Meu primeiro livro

Outubro 13, 2017 ryorhino 0 Visualizações 0 Comentários
FONT SIZE :
fontsize_dec
fontsize_inc
Eu

Eu sou ginecologista ... por vários anos, eu escrevo como um adolescente, porque eu gosto, eu me divirto fazendo isso, eu não me considero um poeta ou escritor, seria um Honor- e não creería- um crítico literário conferir me esta distinção, porque Seria injusto, eu sou um amador ... Por esta razão, não reivindicamos prémios ou distinções apenas leitores de reclamação. Ao escrever tentativa de falar o tecido silenciosa do Hegel de contar-Espírito como tristeza, dor, amor, sofrimento e muitos outros sentimentos, estrelado por feitos heróicos da alma, que a história não registra e se perder no anonimato, quando eles são exemplos que devem dar a conhecer à Companhia também prejudica o exercício efectivo da minha profissão, também eles não são inconciliáveis, ao contrário de amor, porque a escrita força você a ler ea leitura Médicos é inata, fluido ... A partir de estudante Medicina, eu levei a sério o julgamento de Claudio Galeno, quando ele disse que "um bom médico também deve ser um homem culto ...", isto é, eles não me considero um homem educado ... um bom médico?, corresponde a qualificar-me e os meus pacientes amar A vida não poderia ser de outra maneira -estar Médico - mas a diferença é que eu defendo a cultura da vida, com minhas ações, com a minha voz e letras, que eu postei alguns artigos em jornais, apenas nessa linha.

Eu

Enquanto freqüentava o GUE San Miguel de Piura, em 1970, o Professor Guillermo Burneo Cardo, poemas recolhidos e editou um "Benjamins Poets álbum" circulação interna e do qual sou um dos seus quatro autores.

Eu

A partir de 23 agosto de 1969, ele colaborou no jornal "La Industria" primeiro de Piura, Chiclayo e, em seguida, em Trujillo, com artigos sobre diferentes temas, também alguns dos meus escritos foram publicados em revistas Institucional e religioso, devo ter escrito sobre 200 artigos.

Eu

É a primeira vez que um livro que eu escrevi foi publicado, se esta se realiza desejo e que é, literalmente, estou virginal.

Eu

Obrigado por ler este Chronicle ... lembre-se que existem muitas almas do Purgatório, que não precisam de corpos e levou muitos seres humanos agonizantes e terminais à espera de um órgão para continuar a viver neste vale de tristezas e alegrias ...

  0   0

Comentários (0)

Sem comentários

Adicionar Comentário

smile smile smile smile smile smile smile smile
smile smile smile smile smile smile smile smile
smile smile smile smile smile smile smile smile
smile smile smile smile
Caracteres restantes: 3000
captcha